Select Menu
Select Menu

Slider

Tecnologia do Blogger.

Travel

Cute

My Place

Slider

Racing

Videos


A primeira exposição do ano na Galeria Homegrown transforma temáticas simples, urbanas e soltas em fotografias de arte, que documentam a ocupação e a transformação de espaços urbanos naturalmente em constante mutação pelo uso criativo e ousados de skatistas. Ronaldo Land, videomaker e fotógrafo trás para dentro da Galeria sua visão desse caos organizado e emaranhado que é a cidade e seus ocupantes naturais.


Sigam o Mundo da Dança no Twitter: @mundo_danca


Sobre o trabalho específico para essa exposição, Ronaldo Land, vulgo ‘Jesus’, o próprio também um skatista, diz:"Eu tento mostrar o dia a dia do skate nos grandes centros urbanos de uma maneira a integrar o skate, a atmosfera urbana e a rotina de cidade, sem esquecer da Luz, que dentro de cada foto acaba tendo um peso muito, muito grande, sendo quase um dos personagens da foto" explica". A rua, um espaço de convivência democrática em constante transformação, não é usado pelo skatista como local de passagem, o simples ‘ir e vir’. Ele é o próprio agente transformador desse ambiente e a natural evolução técnica, consequente das repetições das manobras é o foco das lentes de Ronald Land: capturar essa energia vigorosa e criativa, muitas vezes absurda e transformar em um momento congelado no tempo e espaço. Sua maior influência fotográfica é o Expressionismo Alemão e o Cinema Noir.


A curadoria que fez para a exposição "Contrastes Urbanos" que aconteceu no Arte Core deste ano impressionou muita gente, pelos ângulos, pela, luz, contrastes e os momentos congelados que desafiam a física. Nesta expo na Galeria Homegrown, pela primeira vez mostrará fotos coloridas clicadas em Câmeras Fotográficas digital e analógicas, de tamanho que variam entre mínimo 60x40 e máximo 100x60.



Sobre Ronaldo Land

Começou filmando skate nas ruas do RJ em 2002. Logo, participou do vídeo Antihorário, filmando e editando, e com o tempo sentiu a necessidade de aperfeiçoar os seus conhecimentos técnicos. A partir daí foi estudar Cinema na Universidade Federal Fluminense e antes mesmo de se formar já estava inserido no mercado trabalhando com Publicidade, Cinema e TV atuando como Editor, Diretor de Fotografia e Colorista. Há menos de um ano, Ronaldo focou seu trabalho para o seguimento da cultura urbana, onde trabalhou com marcas como: Nike, Adidas, Puma, Levis, Homegrown, New Era entre outras. Em outubro desse ano fez sua primeira Curadoria e Exposição no Evento Arte Core, que aconteceu no Museu de Arte Moderna do RJ e foi um dos convidados para Palestrar no MIMPI Film Festival (festival de filmes de Surf e skate), Seu mais novo projeto pra Janeiro de 2015 é a Criação da sua nova produtora, voltada para o seguimento da cultura urbana.

Serviço:

As cores do Rio
Data abertura: 15 de janeiro (quinta), das 18h às 22h
Período de exposição: 15/01 a 29/01
Horário de visitação: segunda a sexta das 10h às 20h, sábado das 12h às 18h
Endereço: Rua Maria Quitéria, 68 - Ipanema - RJ
Telefone: (21) 2513 2160
Entrada Gratuita/ Classificação livre
Assessoria de imprensa: Julia Ryff - juliaryff@gmail.com




O projeto, realizado nas periferias, é uma forma de incentivar a dança entre os jovens

Anastácia Convida, uma mostra gratuita de dança das periferias, acontece no dia 18/01, às 16h, na Arena Jovelina Pérola Negra. As apresentações coreográficas consistem na exibição dos trabalhos desenvolvidos pelo projeto Anastácia durante o ano de 2014. Para participar da mostra também foram convidados grupos de dança da Baixada Fluminense e de outras comunidades.


Sigam o Mundo da Dança no Twitter: @mundo_danca


Sediado em São João de Meriti, o projeto oferece aulas gratuitas de dança para jovens com o objetivo de ampliar o acesso à arte, cultura e educação.  Durante o curso os alunos participantes desenvolvem diversas modalidades artísticas como vídeo-dança, dança-teatro, entre outras formas de experimentar e aprofundar o conhecimento sobre a dança de forma mais abrangente.

Ficha técnica:  


Direção geral e produção: Alcione Soares

Direção artística e curadoria: Rodrigo Barboza

Assistente de direção: Aldine de Souza

Iluminação: David Israel

Apresentação: Marcos Guedes

Realização: Projeto Anastácia

Serviço: 


Dia: 18/01, às 16h.

Local: Arena Jovelina Pérola Negra.

Endereço: Praça Ênio, s/n, Pavuna.

Tel.: (21) 2886-3889

Entrada gratuita

Classificação livre          

A Arena possui acesso para deficientes físicos e estacionamento gratuito.




A apresentação faz parte do segundo disco do grupo Jongo da Serrinha

Lançando seu segundo disco “Vida ao Jongo”, o grupo Jongo da Serrinha fará duas apresentações na Arena Jovelina Pérola Negra, nos dias 16 e 17/01, às 20h.  O show vai mesclar jongos conhecidos e canções inéditas, convidando o público a participar da roda, juntamente com os músicos e dançarinos. Os ingressos podem ser comprados antecipados pelo preço de R$5 e a classificação é livre.

Sigam o Mundo da Dança no Twitter: @mundo_danca


O repertório do disco é uma homenagem ao ritmo do jongo, que foi tombado pelo IPHAN (Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) em 2005 como primeiro patrimônio imaterial do sudeste. O Jongo é uma herança cultural trazida pelos negros bantos que vieram da região do Congo-Angola, na África, para as fazendas de café do Vale do Paraíba no século XIX.

Sobre o Jongo da Serrinha

O Jongo da Serrinha é um dos mais tradicionais grupos de cultura do país e uma referência da música carioca. Com mais de 50 anos de história, o grupo de Madureira foi fundado por Mestre Darcy e sua mãe, Vovó Maria Joana Rezadeira que, preocupados com a extinção do jongo na cidade, transformaram a antiga dança praticada nos quintais da Serrinha em um espetáculo.

Mestre Darcy e Vovó Maria ainda introduziram o violão e cavaquinho na manifestação, criando uma nova referência do jongo na cidade. Hoje as apresentações são conhecidas pela dança com os pés descalços e saias coloridas, a qual o público pode participar da roda por meio da dança, canto ou batendo palmas.

Serviço:

Data: 16 e 17/01

Horário: 20h

Local: Arena Jovelina Pérola Negra

Endereço: Praça Ênio, s/n, Pavuna

Tel: 2886-3889

Valor do ingresso: R$20 e R$10 (meia-entrada)        

Classificação: livre

A Arena possui acesso para deficientes físicos e estacionamento gratuito.

ASSESSORIA DE IMPRENSA:

RPM Comunicação

Érica Avelar – erica@rpmcom.com.br – (21) 3478-7437 / 9 8272-2337

Marina Avellar – marina@rpmcom.com.br – (21) 3478-7414/ 9 8272-2335

Diana Cavalcanti – diana@rpmcom.com.br – (21) 3478-7420/ 9 8172-6356




Top rock é a parte do Breakdance que o Bboy  inicia a dança, não propriamente o começo, mas ele serve como um especie de introdução a dança. Apesar de top rock, às vezes é visto como base, é uma parte central da dança break e ajuda a definir o estilo de um bboy e sua habilidade.

Sigam o Mundo da Dança no Twitter: @mundo_danca


Este tutorial segue um dos tópicos levantados no artigo; Tudo sobre Top Rock, se você deseja conhecer outras bases de Top Rock basta acessar o link da postagem ou segui no Menu acima, Fundamentos e em seguida Top Rock

Veja nosso ÍNDICE da Série: Movimentos do Break Dance

Instruções

Comece com os pés juntos e os braços em seus lados. Dê um passo a frente com seu pé direito, caindo apenas brevemente sobre as pontas de seus pés.
Abra os seus braços para cima de seu corpo para uma posição que se assemelha a um grande abraço assim como você começar a tomar o passo em frente.

Traga o seu pé direito, volta à posição inicial. Faça um saltinho com o pé esquerdo como se você trazer o seu pé direito para trás para adicionar algum estilo. Leve os braços para trás até a posição inicial.

Passo em frente com seu pé esquerdo, uma vez que seu pé direito, retorna à sua posição inicial. Complete a passo, executando os movimentos dos braços e pule do mesmo que você fez quando entrou com o pé direito.

Comece fazendo o movimento em um ritmo. Como você se sentir confortável em frente e para trás em Top Rock, acrescentar mais alguma rejeição a sua etapa inicial. Verifique se você não está levando com os quadris, ficando na posição vertical durante todo o movimento rock superior.

Vire para o lado como seu desempenho superior para você enfrentar diferentes partes da sala. Mantenha o topo da rocha movendo e girando para que você enfrentar diferentes direções para acrescentar mais alguns estilo.



-

Mundo da Dança vai entrar a fundo no mundo do Hip Hop e ajudar a desvendar o estilo de dança do Break Dance. Lançando este "ìndice" dos principais passos dessa modalidade queremos contribuir para a pesquisa, melhora e treinamento dos dançarinos de todo o planeta. O Mundo da Dança como não poderia deixar de ser é um blog de pesquisas e assuntos sobre todas as danças. Então aguardem, pois no lançamento desta matéria será precedida de várias outras que servirão como uma série composta de textos e vídeos para ilustrar e ensinar a pedagogia do Break Dance. Bons estudos e bons treinamentos para se tornar um Bboy ou Bgirl de respeito.


A Dança B-boying ou simplesmente Breaking, breakdancing é uma das mais populares formas de dança, entre os jovens, em todo o mundo. Breakdance começou como uma parte importante da cultura hip hop, rap junto com beatboxing e DJing. A revolução do hip-hop é dito ter começado no sul do Bronx, NYC. É uma forma de dança free-style, o que requer muita energia atlética e criatividade. A natureza experimental de breakdancing torna difícil fazer diferente break dance lista de movimentos, mas os movimentos breakdance para iniciantes são dadas abaixo neste artigo.

Enquanto estes movimentos vai ser o seu começo, a novidade é bem aceita em breakdance, então se você quiser se tornar grande nesta área, vai ter que vir para cima com o material de seu próprio país.

Sigam o Mundo da Dança no Twitter: @mundo_danca



Nome dos melhores movimentos de Breaking

Existem 7 tipos básicos de movimentos na Dança Bboying: o Toprock, o Footwork, Os Drops, os Floor Rocks, os Power Moves, as Freezes e os Suicides. Vejamos o significado desses tipos e os movimentos breakdance diferentes que se enquadram em cada categoria.

O Toprock

O Toprock é um conjunto de movimentos que são realizados na posição de pé. Toprock movimentos são geralmente mais fáceis e são usados pelos bboys como um aquecimento antes das coisas reais começarem. Os movimentos de Breaking fáceis em toprock são:

Basic Top rock
Side Step
Boyoing
Power Step
Power Step Hop
Latin Rock

O Footwork

O Footwork é o conjunto de movimentos que o bboy faz com os pés enquanto ele está em pé ou no chão.

2 step
3 step
4 step
5 step
6 step
7 step
8 step
10 step
12 step
Zulu Spins
Kick-outs
Spindle
Swapping
Shuffles
Coffee Grinder

Os Drops

Os Drops são um conjunto de movimentos onde ‘drops’ do dançarino a partir da posição de pé, no chão para executar o próximo conjunto de movimentos. Um bailarino pode ‘cair’ nas seguintes formas.


  • Coin Drop
  • Knee Drop
  • Other Knee Drop
  • Sweep Drop
  • Thread Drop
  • Corkscrew


Floor Rocks

Os Floor Rocks são movimentos que um bboy faz enquanto uma parte do seu de seu corpo toca o chão. A lista básica de Floor Rocks são:


  • Scissors
  • Belly Swim
  • Body Glide
  • Side Slide
  • Figure 4


Os Power Moves

Os movimentos são movimentos de energia onde o b-boy se move em um movimento giratório. Eles são geralmente os mais difíceis movimentos na dança Bboying, e a taxa de juízes um breakdancer na perfeição com a qual ele faz os Power moves.


  • Flare
  • Swipe
  • Windmill
  • Back Spin
  • Side Spin
  • Halos
  • Head Spin
  • Head Slides


Freezes

Freeze é um movimento que o bboy usa para significar o fim da dança. Um movimento de freeze é um movimento realmente impressionante em que o bboy suspende-se e tem uma impressão duradoura sobre os espectadores ou os juízes. Os movimentos de Freezes são:


  • Baby Freeze
  • Air Chair
  • Side Chair
  • Elbow Freeze
  • Dead Freeze
  • Shoulder Freeze
  • G-Kick
  • Head Stand
  • Hollowback
  • Pike
  • Flag


Suicide

Alternativamente, um bailarino pode optar por terminar a session de dança fingindo cair e perder o controle de si mesmo. O truque de fazer um “suicídio” olhar eficaz é que ele deve olhar doloroso, mas deve ser executado de uma forma onde o bboy faz nenhum dano para si mesmo.


  • Front Headflip
  • Back Headflip
  • Hard Drive
  • Pencil Spin
  • Suicide Rubberband
  • Suicide Corkscrew
  • Coin Drop


Outra lista de movimentos da Dança Breaking incluem o Turtle, o Float, o two-handed elbow hop, o one-handed elbow hop, etc

Portanto, esta foi uma boa lista longa de movimentos breakdance para iniciantes. Para executar a maioria dos movimentos nesta lista, você precisará de força física boa e muita prática.



-

Depois de longa temporada sem se apresentar em sua cidade natal, a Companhia Urbana de Dança volta ao Rio de Janeiro para mostrar seu mais novo trabalho: Nêgo (eu.ele.nós.tudo preto). O espetáculo, que acaba de voltar de uma turnê de sucesso nos Estados Unidos, fica em cartaz no Espaço SESC, no Rio de Janeiro, de quinta a domingo, até o dia 21 de dezembro.

Os números de jovens negros mortos violentamente no Brasil são de impressionar. Segundo o Mapa da Violência de 2014, a vitimização dos negros supera a dos brancos no país. Partindo deste dado cruzado com este perfil, predominante entre os dançarinos da Companhia, o espetáculo traz a marca da negritude como signo e lugar, com tons e semitons, nuances claras, escuro aveludado, marrons caramelados, que imprimem na dança toda a diversidade de movimentos, texturas, ideias, conceitos… Em Nêgo (eu.ele.nós.tudo preto), corporeidades distintas dialogam, se encontram, colidem em corpos que falam da violência e da possibilidade de uma nova escrita com histórias construídas fora das ruas estreitas da cidade.

Sigam o Mundo da Dança no Twitter: @mundo_danca

Criada em 2004, a Companhia Urbana de Dança é formada por nove dançarinos oriundos de subúrbios do Rio de Janeiro. Sob a direção da coreógrafa Sonia Destri Lie, o grupo se caracteriza pela força das suas histórias e qualidades artísticas como vigor físico, diversidade de movimentos e sofisticação coreográfica, realizando uma leitura particular e criativa em dança urbana.

Foto: © Ivan Cavalcanti

Companhia Urbana de Dança estreia ‘Nêgo’(eu.ele.nós.tudo preto)

Data: De 27 de Novembro a 21 de Dezembro
Horário: quinta a sábado, às 21h e domingos, às 20h
Local: Espaço SESC / Mezzanino – Rua Domingos Ferreira, nº 160 – Copacabana – RJ
Informações: (21) 2547-0156
Ingressos: R$ 20(inteira) R$ 10 (estudante e idoso) R$ 5(assoc. SESC Rio) – A bilheteria aceita somente dinheiro.
Capacidade: 80 lugares
Duração: 50 minutos
Classificação etária: 12 anos
Acesso para cadeirantes.
Bilheteria de terça a domingo de 15h às 21h.




A arte em PB de Marinho

O artista plástico Marinho apesenta sua exposição ‘Preto e Branco’ na Galeria Homegrown, dia 11 de dezembro, quinta-feira. Baseada nos opostos - que se atraem, se distraem, se complementam ou disputam, as obras, dez no total, são todas feitas em nanquim nessas duas cores apenas.


Marinho completa 25 anos de arte urbana, uma vez que começou a pichar aos nove anos, na própria escola. Assim como a maioria dos artistas plásticos, da pichação foi para o graffiti, com a sigla ‘bad mvl’ . Aos 21 passou para os muros, produzindo com rolinho e pincel e tinta látex, foi então que desenvolveu o estilo que permeia sua arte até hoje. "Meus trabalhos são subjetivos, fazem a pessoa ter sua própria interpretação. A arte é a minha filosofia de vida" explica.

Sigam o Mundo da Dança no Twitter: @mundo_danca

Suas principais exposições foram "O Ser " na galeria A Gentil Carioca, "Marinho" na galeria Mercedes Viegas Arte Contemporânea e "Uma história das Ruas do Rio" na galeria Wendel, em Belim.

Na Galeria Homegrown, produzirá desenhos, acrílica sobre tela, com tamanhos que variam entre 1,80m x 1m e 30cm x 10 cm.


Serviço:

Preto e Branco por Marinho
Data abertura:11 de dezembro (quinta feira), das 18h às 22h
Período de exposição: 11/12 a 03/01/15 .
Horário de visitação: segunda a sexta das 10h às 20h, sábado das 12h às 18h
Endereço: Rua Maria Quitéria, 68 - Ipanema - RJ
Telefone: (21) 2513 2160
Entrada Gratuita/ Classificação livre
Assessoria de imprensa: Julia Ryff - juliaryff@gmail.com
Contato: galeria@hg68.com.br



-

Teste