Dança Folclórica Gaúcha - 1ª Parte


Essa é a primeira de uma série que fala sobre a vasta cultura das danças gaúchas e suas várias influências.

Dança Caranguejo

Fonte : Wikipédia - a enciclopédia livre

A dança do caranguejo é uma dança folclórica  brasileira  de origem açoriana muito parecida com o minueto. Já foi muito popular em todo o Brasil, e existem referências a ela desde o século XIX.
Dança-se aos pares, coreografando-se dois círculos concêntricos: um só performado por homens e outro por mulheres. Os círculos vão movendo-se em direções opostas, oportunizando-se a alteração dos pares iniciais. É uma dança cantada, com letras que variam conforme a tradição popular de cada região.

Canção

(Versos mais freqüentemente cantados no sul do Brasil)

    Caranguejo não é peixe
    Caranguejo peixe é
    Caranguejo está na praia
    À espera da maré

    Sim sim sim
    Não não não
    Estou à tua espera
    E não me dás
    Teu coração  

Chico Sapateado

Fonte: Blog Rosane Volpato

Apresenta coreografia onde ora o par de dançarinos se enlaça pela cintura e executa passos da polca, ora tomam-se pelas pontas dos dedos da mão direita e realizam giros e sapateados.

Chimarrita Balão

Fonte: CTG Barbosa Lessa

A Chimarrita balão, é conhecida somente no litoral norte e planalto nordeste do Rio Grande do Sul. Balão foi uma dança bastante vulgarizada em Portugal no século passado, e teve, no Brasil variantes como o Balão faceiro. Não existe, a não ser na denominação, a mínima semelhança entre a Chimarrita balão e a tradicional Chimarrita. Esta dança é de pares independentes. Apresenta uma simbiose curiosa, pois engloba duas gerações coreográficas extremamente distintas: é dança de pares enlaçados (geração que se vulgarizou entre os latinos somente a partir do século passado), e, ao mesmo tempo, dança sapateada (tal geração atingiu o auge da popularidade entre os latinos, no século XVIII).

Chote de Duas Damas

Fonte: CTG Nova Querência - Palmas - TO

Bonita variante do chote, em que o homem dança com duas damas simultaneamente.
Não necessita de melodia específica, dança-se ao som de um chote comum. Pelos gaúchos  é dançada com partitura de “Chote Laranjeira”.

Veja também:

Dança Folclórica Gaúcha - Parte 2
Dança Folclórica Gaúcha - Parte 3
Dança Folclórica Gaúcha - Parte 4
Dança Folclórica Gaúcha - Parte 5
Dança Folclórica Gaúcha - Parte 6
Dança Folclórica Gaúcha - Parte 7

Dança Folclórica Brasileira

Compartilhe Google Plus

Sobre Roger Dance

É dançarino, coreógrafo e blogueiro. Autoditada e estudioso dessa arte, pretende dividir seu conhecimento, pesquisas e informações com todos os amantes do Mundo da Dança. Saiba mais sobre o Autor.