Hot News MD
quinta-feira, 14 de julho de 2011

Festival de Dança de Joinville - 28 anos de História.

Festival de Dança de Joinville
O Festival de Dança de Joinville é um festival de dança que ocorre anualmente no mês de julho na cidade de Joinville, Santa Catarina. Foi criado em 1983 e atualmente é considerado, pelo Livro Guinness dos Recordes, como o maior evento do gênero do mundo em número de participantes - cerca de 4.500 bailarinos. Cada edição do festival dura 11 dias.

Sigam o Mundo da Dança no Twitter: @mundo_danca

Junto com o festival, vários outros eventos acontecem, como a:
  • Mostra de Dança Contemporânea (não competitiva),
  • Festival Meia Ponta (para crianças),
  • Feira da Sapatilha,
  • Encontro das Ruas,
  • Rua da Dança,
  • Palcos Abertos
  • E Passarela da Dança.
O evento é organizado pelo Instituto Festival de Dança de Joinville, uma organização social sem fins lucrativos.

Consagrado em 28 anos de edições ininterruptas, o Festival de Dança de Joinville é referência nacional e internacional para quem vivencia a dança. Por seu palco passaram jovens bailarinos e coreógrafos que hoje se destacam profissionalmente.
Desde sua primeira edição, em 1983, o Festival de Dança de Joinville somente cresceu, tornando-se um grande acontecimento. Com eventos e atividades simultâneas, da realização de mostras até cursos, oficinas e ações para a discussão de temas relacionados à dança. Proporcionando um rico intercâmbio entre os participantes que vêm de todos os cantos do Brasil e do exterior. Para acomodar esta programação, o festival passou dos cinco dias da primeira edição para os atuais 11, e hoje é considerado pelo Guinness Book o maior festival de dança do mundo, fato reconhecido em 2005.


Linha do tempo (episódios marcantes):

1983 - 10 de julho - A Sociedade Harmonia Lyra, prédio histórico no centro de Joinville, é o palco da primeira edição do evento. Joinville passava por um dos seus piores períodos de cheias, o que complicava o deslocamento na cidade e mesmo no estado de Santa Catarina. Para surpresa dos organizadores, 40 grupos participaram, reunindo cerca de 600 estudantes de dança. Foram cinco dias de apresentações, com espetáculos de clássico, moderno, jazz e folclore.

1984 - Na segunda edição, com as expectativas superadas, o festival passa para o Ginásio Ivan Rodrigues. Mais de mil estudantes, representando 62 escolas, tomaram Joinville. A duração do festival passou para sete dias. O festival começava a desenhar um modelo que iria além da competição e que passava a lhe dar projeção nacional.

1995 - O Festival de Dança de Joinville chega em 1995, sem falhar um ano, à 12ª edição agora com treze dias. Naquele ano as grandes atrações convidadas foram o Ballet do Theatro Bolshoi da Rússia e o Ballet Stuttgart, da Alemanha. A dança mundial começava a descobrir que, no interior do Brasil, havia uma genuína preocupação com a dança, dando a ele o reconhecimento internacional. A iniciativa privada também passava a investir mais, com patrocínios, ampliação do parque hoteleiro e mesmo com uma preparação maior do comércio.

1998 - O Festival de Dança de Joinville ganha um palco à altura das suas produções. Trata-se do Centreventos Cau Hansen, arena multiuso, que passa a abrigar toda a área administrativa do evento, bem como um grande palco dimensionado e preparado tecnicamente para qualquer tipo de montagem artística. Com camarotes, arquibancada e plateia, o novo espaço abriga cerca de 4,5 mil espectadores por apresentação. Naquele ano também foi criada a Feira da Sapatilha, hoje considerada a maior feira do setor no País, com a participação dos principais fabricantes nacionais de artigos de balé.

1999 - Ano que marca o início de uma nova fase, com a criação do Instituto Festival de Dança de Joinville, entidade sem fins lucrativos que tem por objetivo o gerenciamento completo do evento. Por sua formatação jurídica, o Instituto pode captar recursos da iniciativa privada através de leis de incentivos, o que aumenta o interesse de patrocinadores. Somam-se a estes valores aqueles obtidos com inscrições dos grupos nos cursos e oficinas e a venda de estandes e ingressos, o que torna o evento auto-sustentável, do ponto de vista financeiro.


2000 - Procurando dar uma oportunidade aos jovens estudantes de dança, é criado o Festival Meia Ponta, atualmente denominado apenas Meia Ponta. O evento é destinado a crianças com idade de 10 a 12 anos, que durante três dias se apresentam no Teatro Juarez Machado, espaço para 500 espectadores, localizado no Centreventos Cau Hansen.

2001 - Ano que marca o início da Mostra de Dança Contemporânea (hoje denominada Mostra Contemporânea de Dança), evento não-competitivo, voltado a companhias de dança profissionais, que no início tinham três ou quatro noites de apresentações, realizadas no Teatro Juarez Machado.

2005 - Citação no Guinness Book como o maior festival de dança do mundo. A citação está no capítulo Festivais e Tradições - O mundo moderno: "O Festival de Dança de Joinville, em Santa Catarina, Brasil, é o maior do mundo. Produzido pela primeira vez em 1983, estende-se ao longo de pelo menos 10 dias, e a ele comparecem 4.500 dançarinos brasileiros e estrangeiros, de mais de 140 grupos amadores e profissionais, com uma assistência de mais de 200 mil pessoas a cada ano".

2006 - O Festival de Dança de Joinville chega, em 2006, à 24ª edição como um dos mais completos eventos do gênero no Brasil e na América Latina, reunindo variados aspectos da dança. Na parte competitiva, mais do que avaliar e julgar, a Coordenação Artística e o júri têm promovido reuniões com os participantes na manhã seguinte às apresentações, mostrando aos coreógrafos e bailarinos pontos que foram considerados positivos e críticas construtivas sobre o que pode ser melhorado. Um exemplo de resultado positivo desta iniciativa está no gênero Jazz, que se encontrava aquém das expectativas, e na edição de 2005 foi considerada a maior surpresa do evento pela qualidade dos trabalhos apresentados. Também neste ano nasce o Encontro das Ruas, evento voltado à arte da cultura urbana.

2007 - O Festival comemora o Jubileu de Prata (25 anos) e traz para a Noite de Abertura o bailarino Mikhail Baryshnikov com sua companhia Hell´s Kitchen Dance. O Festival de 2007 registrou a marca de 4.500 participantes e 200 mil pessoas de público em todos os palcos da cidade.



2008 - O Festival de Dança chegou a sua 26ª edição mais maduro, consagrado e esbanjando vitalidade. A programação reuniu 4.800 participantes. O clássico O Lago dos Cisnes, com o corpo de baile do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, entre eles os solistas Cecília Kerche e Vitor Luiz, marcou a abertura do Festival, que reuniu 4.800 participantes em 11 dias. Na Noite de Gala, o destaque foi a obra Grande Suíte do Balé Dom Quixote, interpretado pelos solistas do Ballet Bolshoi na Rússia, Natalia Osipova e Andrey Bolotin e 100 bailarinos e alunos da Escola Bolshoi de Joinville, além de bailarinos convidados. Foi a primeira vez que a matriz e a escola subiram juntas a um palco, em um balé completo. Três novidades deixaram o Festival ainda mais próximo da Comunidade: a Rua da Dança, o Visitando os Bastidores e a Passarela da Dança.

2009 - A organização do Festival de Dança de Joinville mudou o conceito de uma de suas mostras não competitivas. A até então chamada de Mostra de Dança Contemporânea passou a se chamar Mostra Contemporânea de Dança. Isso porque a entidade não quer limitar essa ação somente à dança contemporânea. A intenção é trazer ao festival outros gêneros da dança atual. Em 2010, esse novo conceito se mantém.


2010 - Em sua 28ª edição, o Festival de Dança de Joinville se destacou mais uma vez pelo grande número de atividades culturais voltadas à dança que foram oferecidas aos cerca de 6.500 participantes em seus 16 eventos. Foram 2.500 vagas em cursos, oficinas, workshops e seminários, além de 11 noites com Centreventos Cau Hansen lotado na maioria delas. Foi também o Festival em que o musical ganhou força, alavancado pelo espetáculo “Pernas Pro Ar” de Claudia Raia e pelo Circuito Broadway, oficina que preparou profissionais para este gênero em alta no mundo das artes. Toda a cidade recebeu a dança em 17 palcos montados em praças, shopping centers e entidades, totalizando mais de 230 mil pessoas envolvidas com o maior Festival de Dança do Mundo.

author

Sobre o Autor:

Roger Dance é dançarino, coreógrafo e blogueiro. Estudioso dessa arte pretende dividir seu conhecimento, pesquisas e informações com todos os amantes da Dança. Saiba mais sobre o Autor. Siga no Twitter: @mundo_danca

Assine e receba nossos posts em seu e-mail!

E-book Dança Gospel - Mundo da Dança está lançando seu primeiro E-book - Dança Gospel - COMPRE SEU EXEMPLAR AQUI ** Tudo o que precisa saber para Dançar, Louvar e Evangelizar !!! **Leia a matéria de lançamento: Clique aqui.
Faça uma Doação ao Mundo da Dança - Saiba como e ainda ganhe um Brinde!
Item Reviewed: Festival de Dança de Joinville - 28 anos de História. Rating: 5 Reviewed By: Roger Dance