Hot News MD
terça-feira, 29 de abril de 2014

Festival O Boticário na Dança começa dia 30 de Abril


Em sua segunda edição, evento reúne algumas das principais companhias do mundo entre 29 de abril e 8 de maio para apresentações no Rio, São Paulo, Curitiba e, pela primeira vez, em Recife

O Festival O Boticário na Dança chega à sua segunda edição ocupando o Theatro Municipal do Rio de Janeiro entre 30 de abril e 4 de maio. O evento, parte da plataforma de patrocínio de O Boticário, estreia na cidade com o espetáculo Deca Dance, do renomado grupo israelense Batsheva Ensemble. Com uma programação extensa, durante dez dias de apresentações, o festival também ocorre em São Paulo (SP), Curitiba (PR) e, pela primeira vez, na Região Nordeste do país, em Recife (PE), se consolidando como um dos mais importantes eventos de dança no país.

Além da Batsheva, o festival traz para o Rio a companhia inglesa Akram Khan, duas montagens do grupo chinês TAO Dance Theater e a bailarina canadense Louise Lecavalier - todos com espetáculos inéditos no país. Outros dois grupos nacionais, apoiados pela plataforma O Boticário na Dança, completam a programação carioca: Companhia Cisne Negro, de São Paulo, e o Balé Teatro Guaíra, de Curitiba. Nas outras cidades por onde o festival passa, também se apresentam a companhia Focus, do Rio de Janeiro (com duas montagens), e o grupo Primeiro Ato, de Minas Gerais.


Sigam o Mundo da Dança no Twitter: @mundo_danca


"Nesta segunda edição, ampliamos o Festival incluindo Recife na programação, uma das mais importantes cidades do Nordeste e, sem dúvida, um dos grandes pólos culturais brasileiros. Incluímos também mais uma companhia nacional no evento, reforçando a proposta maior desta plataforma que é contribuir para o desenvolvimento da dança no país", diz a diretora de Branding e Comunicação de O Boticário, Ana Ferrell. "O Festival O Boticário na Dança" é uma combinação única do que há de mais belo e representativo na dança brasileira e mundial."

Produzido em parceria com a Duetto Produções, o festival é realizado com recursos das leis de Incentivo Federal e Estadual do Rio de Janeiro e traz um panorama da diversidade da arte no mundo. "Mais uma vez, a curadoria internacional do festival foca em trabalhos artísticos relevantes dentro do panorama mundial da dança contemporânea. Com companhias de origens distintas e estilos inteiramente diversos, será uma rara e fecunda oportunidade para o público e profissionais de dança", diz a diretora da Duetto, Monique Gardenberg. O evento tem como curadores Sheyla Costa (nacional) e Dieter Jaenicke (internacional).


Sobre a plataforma O Boticário na Dança

O Festival é um marco da plataforma O Boticário na Dança, que consolida a marca como uma das grandes apoiadoras da dança no Brasil. Neste ano, serão patrocinados 39 projetos, totalizando investimentos de mais de R$ 5,4 milhões via leis de incentivo a companhias, festivais, mostras, cursos de formação e outras atividades ligadas à arte - como livros e vídeos.

Com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento cultural e a valorização da dança como expressão artística no país, O Boticário na Dança expandiu sua plataforma de patrocínios, lançada em 2013, chegando a 14 estados brasileiros em 2014.


Sobre O Boticário

O Boticário é uma unidade de negócio do Grupo Boticário. Fundada em 1977, em Curitiba (Paraná), a empresa tem hoje a maior rede de franquias do Brasil e conta com mais de 900 franqueados e 3.600 pontos de vendas em cerca de 1.700 cidades brasileiras. Seus produtos têm preços acessíveis, sofisticação e tecnologia de ponta. São mais de 1.100 itens, entre maquiagem, perfumaria e cuidados pessoais, como cremes, protetores solares, loções, desodorantes, shampoos, sabonetes, entre outros.

SOBRE AS COMPANHIAS:


Batsheva Dance Company

Aclamada por público e crítica, a Batsheva Dance Company é considerada uma das mais importantes companhias de dança contemporânea do mundo. Juntas, Batsheva e Batsheva Ensamble (braço jovem) são compostas por 34 bailarinos de diferentes nacionalidades. Reconhecido como um dos coreógrafos contemporâneos mais proeminentes, Ohad Naharin assumiu a direção artística em 1990, e desde então a companhia vem se destacando no cenário internacional por uma linguagem nova, uma atuação audaciosa e cheia de vigor. A Batsheva Dance Company foi fundada como uma companhia de repertório, em 1964, pela Baronesa Batsheva de Rothschild, que convidou Martha Graham como a primeira conselheira artística da companhia. Desde 1989, está sediada no Centro Suzanne Dellal em TelAviv, Israel.

Espetáculo: Deca Dance
Sua primeira versão foi criada em 2000 pelo coreógrafo israelense Ohad Naharin para celebrar os 10 primeiros anos de seu trabalho com o Batsheva. Colocando em destaque as muitas facetas de seu repertório, Naharin reconstruiu sua obra redesenhando e criando uma experiência totalmente nova. Deca Dance é um outro olhar sobre o repertório de Naharin, desde seus momentos mais extravagantes até aos mais íntimos, uma obra em movimento constante, sempre se modificando, se reinventando, sendo recriada. Com 17 bailarinos em cena, Deca Dance é uma coreografia mutante em que cada novo "mix" tem seu sabor próprio e especial.

Site oficial: http://www.batsheva.co.il/en/
Deca Dance: http://www.youtube.com/watch?v=ktlzJ9IDjwE


Akram Khan Company

Fundada em 2000 pelo coreógrafo Akram Khan e pelo produtor Farooq Chaudhry, a Akram Khan Company atravessou fronteiras com suas narrativas artísticas instigantes. Sua linguagem tem raízes no Kathak - dança clássica indiana que Akram aprendeu ainda na infância - e na técnica moderna, desenvolvida em anos de estudo sobre Dança Contemporânea. Tornou-se uma das companhias de dança mais inovadoras e importantes do mundo, reconhecida por suas colaborações interculturais e interdisciplinares e por desafiar ideias convencionais nas formas de danças tradicionais. Sua marca é o fascínio em contar histórias, comunicar ideias inteligentes e corajosas, resultando em reconhecimento e sucesso artístico e comercial. Excursionando pelo mundo, tem participado de festivais e recebido diversos prêmios internacionais, sendo o mais recente de Melhor Dançarino, pelo Critics Circle National Dance Award 2012. Além da companhia, mantém um espaço dedicado à educação, o AKCT (Advanced Kathak and Contemporary Dance Training), que inclui estágios, workshops e master classes.

Espetáculo: iTMOi (in the mind of Igor)
Celebrando o centenário de "Sagração da Primavera", de Igor Stravinsky, iTMOi (in The Mind Of igor) foi concebida pelo coreógrafo e dançarino Akram Khan, tendo como premissa explorar o modo com que Stravinsky revolucionou o mundo da música clássica evocando seus padrões e interrupções e construindo uma conexão ao redor de um Ritual de Sacrifício. iTMOi revela um mundo onde conceitos de belo e feio são quebrados revelando o quão próximo e interdependentes são. A produção inclui trilha sonora original de Nitin Sawhney, Jocelyn Pook e Ben Geada, além de um grupo de onze bailarinos de diferentes nacionalidades e escolas.

Site oficial: http://www.akramkhancompany.net/
iTMOi: http://www.akramkhancompany.net/html/akram_production.php?productionid=47


Louise Lecavalier

Nascida em Montreal, Louise Lecavalier estudou balé clássico e dança moderna em Montreal e Nova York. Tornou-se profissional em 1977 e começou a se destacar como coreógrafa em 1982, com o solo "No, No, No, I Am Not Mary Poppins". Em 1985, tornou-se a primeira canadense a ganhar um prêmio Bessie em Nova York. Em 2012 estreia "So Blue", o primeiro trabalho com coreografia inteiramente de Louise. Em 2008, recebeu a comenda Oficial da Ordem do Canadá; em 2011, foi nomeada Personalidade da Dança do Ano, pelo Sindicato de Dança Frances e a União de críticos de Arte da França; e no mesmo ano tornou-se a primeira vencedora do Prix de ladanse de Montréal. Em 2013, ganhou um dos prêmios de maior prestígio no mundo da dança, o Léonide Massine, na categoria Most Outstanding Female Dancer of the Year. Sua companhia, Fou Glorieux, acaba de receber o 29th Grand Prix du Conseil des arts de Montréal e Louise ganhou o Governor General’s Performing Arts Awards (GGPAA) 2014, por Conjunto da Obra.

Espetáculo: So Blue
Louise Lecavalier e seu parceiro Frédéric Tavernini criam uma atmosfera de alta tensão, um trabalho marcado pela música visceral de Dede Mercan. Tão rápido como o pensamento, o corpo é quem dita as suas leis e transgride seus limites. Velocidade, lentidão, abstração, teatralidade: todos meios para expressar o corpo. Em So Blue, o corpo torna-se uma "arte viva", entre a escultura, a performance e a dança. Sequências ágeis contrastam com as mais lentas, outras mais fluidas, rigidamente controladas ao ponto de abandono. Quase todos os movimentos são inspirados em gestos simples do cotidiano que se tornam extremos quando repetitivos, decompostos ou cumulativos.

Site oficial: http://www.louiselecavalier.com/index_en.html
Video So Blue: http://www.youtube.com/watch?v=F516qFx7zdw


TAO Dance Theater

Desde sua Fundação, em 2008, a TAO Dance Theater tomou de assalto o mundo de dança na China. Tem sido destaque em festivais de dança moderna em todo o continente asiático e colaborado, na China, com expoentes de todas as artes: teatro, música, cinema, artes visuais e instalações multimídias. Foi a segunda companhia chinesa de dança contemporânea, depois de Guangdong Modern Dance Company (1997), a ser convidada para se apresentar no American Dance Festival, e a primeira a ser companhia residente por seis semanas no ADF. Em 2012, foi convidada a se apresentar no Lincoln Center Festival, e a primeira companhia chinesa convidada a se apresentar no Festival de Dança da Primavera na Sydney Opera Houser. Criadora de uma linguagem própria de movimentos, a TAO também se dedica à dança como expressão de arte e de educação, com programa de workshops e aulas intenso.

Espetáculo: 4
É como se uma onda magnética movimentasse os quatro bailarinos que ora puxam, ora embalam, ora separam, e ora se unem sem que se toquem. A música é do compositor chinês de indie-folk-rock, Xiao He.

Espetáculo: 5
Encontramos cinco bailarinos, que na verdade mais do que tocar-se fisicamente, nunca se separam e se movimentam formando uma massa humana. As obras são uma continuação do trabalho do coreógrafo Tao Ye, uma experimentação onde ele explora o potencial do corpo humano como elemento visual sem a preocupação de contar histórias ou representar. O coreógrafo acredita que uma única palavra ou frase é insuficiente para resumir uma obra de dança contemporânea teatral e expõe e liberta para o publico a livre imaginação.

Video 4: http://www.youtube.com/watch?v=4uMsXniWCHI
Video 5: https://www.youtube.com/watch?v=GnCo_4iCApw


Cisne Negro Cia de Dança

Originalidade, ousadia, constante preocupação com a formação de novas plateias fazem da Cisne Negro uma das mais renomadas companhias contemporâneas. Criada em 1977, na cidade de São Paulo, já apresenta uma respeitada carreira internacional, sucesso de crítica e público. O grupo surgiu da união de dois universos, dançarinos e atletas, que resultou em uma dança espontânea, energética, e de grande qualidade técnica e artística. Os trabalhos da companhia inserem-se no panorama contemporâneo da dança, tanto no Brasil quanto no exterior, com repertório que inclui jovens coreógrafos de diversos países: Ana Maria Mondini, Denise Namura, Vasco Wellencamp (Portugal), GigiCaciuleanu, Patrick Delcroix (França), Janet Smith e Mark Baldwin (Inglaterra), Júlio Lopes e LuisArrieta (Argentina), Michael Bugdahn (Alemanha), Victor Navarro (Espanha), ItzikGalili e Barack Marshall (Israel), este último oriundo da Batsheva Dance Company. Hoje a Cisne Negro é dirigida por Hulda e Dany Bittencourt.

Espetáculo: Sra. Margareth
Sra. Margareth, com excertos de Monger, é uma adaptação do coreógrafo Barak Marshall para a companhia Cisne Negro. É um trabalho de dança-teatro para 12 bailarinos, e conta a história de um grupo de funcionários preso no porão da casa de uma patroa abusiva. O movimento de Marshall é físico, afiado, rápido, com argumentos étnicos contemporâneos emotivos, visuais e teatrais. A estrutura da peça de narrativa é traçada a partir de várias fontes, incluindo a vida e a obra de Bruno Shultz e Jean Genet, "As Criadas". A trilha combina elementos da música cigana e do sudeste europeu, passando pela música clássica e rock.

Site oficial: http://cisnenegro.com.br


Balé Teatro Guaíra

O Balé Teatro Guaíra é uma das mais importantes companhias oficiais do país. Foi criada pelo Governo do Estado do Paraná em 1969, e teve como seus primeiros diretores Ceme Jambay e Yara de Cunto, sucedidos por artistas como Yurek Shablewski, Hugo Delavalle e Eric Waldo. Em 1979, o coreógrafo português Carlos Trincheiras assume a direção até 1993. Neste período a companhia ganha reconhecimento internacional com destaque para a obra O Grande Circo Místico - com roteiro inspirado no poema de Jorge de Lima e com música especialmente composta para ocasião por Edu Lobo e Chico Buarque. De 1994 a 2011 diferentes diretores, com suas diferentes visões, contribuíram com a construção da história desta companhia. Além das criações dos próprios diretores, coreógrafos de diferentes estilos realizaram mais de 130 coreografias que compõem seu repertório. Com a atual direção de Cintia Napoli, mantém-se conectado à contemporaneidade, trazendo propostas ousadas e autênticas, sem perder de vista a tradição.

Espetáculo: A Sagração da Primavera
A primeira apresentação de "A Sagração da Primavera" em 29 de maio de 1913, em Paris, foi um marco na história da dança contemporânea. Com um estilo de movimentos nunca antes apresentado, uma música de estrutura completamente original, o compositor Stravinsky e o coreógrafo Nijinsky chocaram quem estava lá. A obra conta a história de uma jovem que é escolhida para ser sacrificada como oferenda ao deus da primavera em um ritual primitivo, a fim de trazer boas colheitas para a tribo. Desde então, Sagração foi interpretada e relida pelos maiores coreografos do mundo. A versão com o Balé Teatro Guaíra, da coreógrafa portuguesa Olga Roriz, é ousada, sensual e viceral. Não há vítima: a eleita, ainda que sua escolha signifique a morte, abraça sua missão como uma honra, bate no peito e sorri desafiadora.

Site oficial: http://www.teatroguaira.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=2


SERVIÇO:

Rio de Janeiro
Data: 30 de abril a 4 de maio
Horário: 21 horas
Local: Theatro Municipal
Endereço: Praça Marechal Floriano, s/n - Centro
Preço: de R$ 10 a R$ 60
Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do teatro ou pelo site www.ingressos.com.br
Informações: Rio de janeiro - (21) 4003-2330 (capitais e regiões metropolitanas)
Importante: a administração do Theatro Municipal do Rio de Janeiro proíbe a entrada de pessoas trajando bermuda, short, top, camiseta sem manga, bem como chinelos (exceto para crianças até 10 anos).
Menores de 14 anos somente acompanhados dos pais ou responsável legal.


Informação à imprensa:

RPM Comunicação
Coordenação:
Érica Avelar - erica@rpmcom.com.br - Tel.: (21) 3478-7437 / 98272-2337
Atendimento:
Maria Eugênia Colombo - mariaeugenia@rpmcom.com.br - Tel.: (21) 3478-7435

Assessoria de Imprensa (interna)
Atendimento/Institucional:
Cinthia Scheffer - cinthials@grupoboticario.com.br - Tel.: (41) 3375-9303 / 8865-8545
Coordenação:
Estela Matsumoto - matsumotoe@grupoboticario.com.br - Tel: (41) 3381-7041 / 8882-5678
author

Sobre o Autor:

Roger Dance é dançarino, coreógrafo e blogueiro. Estudioso dessa arte pretende dividir seu conhecimento, pesquisas e informações com todos os amantes da Dança. Saiba mais sobre o Autor. Siga no Twitter: @mundo_danca

Assine e receba nossos posts em seu e-mail!

E-book Dança Gospel - Mundo da Dança está lançando seu primeiro E-book - Dança Gospel - COMPRE SEU EXEMPLAR AQUI ** Tudo o que precisa saber para Dançar, Louvar e Evangelizar !!! **Leia a matéria de lançamento: Clique aqui.
Faça uma Doação ao Mundo da Dança - Saiba como e ainda ganhe um Brinde!
Item Reviewed: Festival O Boticário na Dança começa dia 30 de Abril Rating: 5 Reviewed By: Roger Dance