Hot News MD
domingo, 31 de agosto de 2014

São Paulo - Volta ao Brasil em 27 Danças


Olá a todos os seguidores do Blog Mundo da Dança. É com grande alegria e satisfação que estou escrevendo o 25º Capítulo dessa grande viagem por nosso Brasil querido e de tantos lugares diferentes com sua enorme miscigenação de culturas e costumes. Hoje falaremos um pouco do Estado de São Paulo e de algumas danças típicas folclóricas de sua região. Tais como: Catira, Cururu e Fandango.

Quem quiser completar sua leitura ou pesquisa pode visitar a postagem índice dessa série: Volta ao Brasil em 27 Danças - A Série e se encher de conhecimento sobre essa vastidão cultural brasileira. No mais boa leitura e aprendizado sobre o folclore São Paulino.


Sigam o Mundo da Dança no Twitter: @mundo_danca


Estado de São Paulo

Fonte: Wikipédia - A enciclopédia livre
São Paulo é uma das 27 unidades federativas do Brasil. Está situado na Região Sudeste e tem por limites os estados de Minas Gerais a norte e nordeste, Paraná a sul, Rio de Janeiro a leste e Mato Grosso do Sul a oeste, além do Oceano Atlântico a sudeste. É dividido em 645 municípios e sua área total é de 248 222,801 km², o que equivale a 2,9% da superfície do Brasil. Sua capital é o município de São Paulo.

Com mais de 44 milhões de habitantes — o que equivale a cerca de 22% da população brasileira — é o estado mais populoso do Brasil e a terceira unidade política mais populosa da América do Sul, sendo superado somente pelos demais estados do país em conjunto e pela Colômbia. A população paulista é uma das mais diversificadas do país e descende principalmente de italianos, que começaram a emigrar para o país no fim do século XIX, de portugueses, que colonizaram o Brasil e instalaram os primeiros assentamentos europeus na região, de povos ameríndios nativos, de povos africanos e de migrantes de outras regiões do país. Outras grandes correntes imigratórias, como de árabes, alemães, espanhóis, japoneses e chineses, também tiveram presença significativa na composição étnica da população local.

A área que hoje corresponde ao território paulista já era habitada por povos indígenas desde aproximadamente 12000 a.C. No início do século XVI, o litoral da região começou a ser visitado por navegadores portugueses e espanhóis. No entanto, apenas em 1532 o português Martim Afonso de Sousa iria fundar a primeira povoação de origem europeia — a vila de São Vicente, na atual Baixada Santista. No século XVII, os bandeirantes paulistas intensificaram a exploração do interior da colônia, o que acabou por expandir os domínios territoriais dos portugueses na América do Sul. No século XVIII, após a instituição da Capitania de São Paulo, a região começa a ganhar peso político. Após a independência, durante o Império, São Paulo começa a se tornar um grande produtor agrícola (principalmente de café), o que acaba por criar uma rica oligarquia rural regional, que iria se alternar no comando do governo brasileiro com as elites mineiras durante o início do período republicano. Sob o regime de Vargas, o estado é um dos primeiros a iniciar um processo de industrialização e sua população se torna uma das mais urbanas da federação.

Atualmente, São Paulo possui o maior parque industrial e o maior PIB entre todos os estados brasileiros. A economia paulista responde por cerca de 33% do total de riquezas produzidas no país, o que tornou o estado conhecido como a "locomotiva do Brasil". Se fosse um país independente, seu PIB nominal poderia ser classificado entre os 20 maiores do mundo (estimativa de 2010). Além da grande economia, São Paulo possui índices sociais relativamente bons em comparação ao registrados no restante do país, como o segundo maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), o segundo maior PIB per capita, a segunda menor taxa de mortalidade infantil e a quarta menor taxa de analfabetismo entre as unidades federativas brasileiras.

Danças Folclóricas de São Paulo

Catira

Fonte: Wikipédia - A enciclopédia livre
Catira ou cateretê é a dança de palmeado e sapateando,tradicionalmente realizada por homens postados frente a frente.Ocorre em diversas localidades paulista,em festas familiares ou tradicionais como Divino, São Benedito e Santa Cruz. É praticado ao som de duas violas e ou viola e violão, com movimentos entremeados pela moda de viola (forma de cantoria recitativa). A coreografia inclui sapateados e palmeados, além de outras evoluções, como a ‘’meia-lua’’.


Cururu

O cururu é uma espécie de cantoria de desafio com acompanhamento de viola e/ou violão. Na origem, além da cantoria, executava-se uma dança de roda, em sentido anti-horário. O cururu é comum em noitadas de Piracicaba, Capivari, Tietê, Sorocaba, Tatuí e outras localidades, nas festas tradicionais e em apresentações nos bares.Tempos atrás, havia o cururu religioso, quando os cantadores versavam sobre conteúdos bíblicos. Além da forma de cantoria de desafio, o cururu identifica um gênero (padrão rítmico) da música caipira, distinto da moda de viola, do catira e da toada apa.

Fandango

Refere-se a alguns tipos de danças de grupos, cujo ponto de semelhança é o bater dos pés, geralmente executado por homens. Geralmente, é executado em duas alas, que ficam frente a frente, acompanhadas de violas, sanfonas e pandeiros. No litoral sul de São Paulo, também costuma denominar bailes comuns, arrasta-pés. No litoral norte é chamado de chiba.

A seguir, apresentamos as características dos dois tipos mais conhecidos de fandango - o Fandango de Tamancos e o Fandango de Chilenas:


  1. Fandango de Tamancos - É executado entremeando os fortes sapateados e palmeados com os queromanas, as modas que relatam aspectos da vida rural, com possibilidades para improvisos. O acompanhamento se dá com pé de bode (sanfona de oito baixos) e/ou violas. A maior característica é o uso de tamancos de madeira de laranjeira, cujos calcanhares possuem pequenas fendas que reverberam o som do sapateado. Sua origem vem da Península Ibérica e servia de diversão nas pousadas dos tropeiros no interior paulista. Podemos ver exemplos dessa modalidade, dentro do Estado de São Paulo, em Olímpia, em Ribeirão Grande em Capão Bonito.
  2. Fandango de Chilenas - As chilenas são esporas não dentadas, atadas à botas dos tropeiros paulistas, tendo apenas a função de enfeitar o calçado e servir como instrumento de percussão, tal como um guizo, durante o sapateado. Também tem origem espanhola e era muito praticado pelos tropeiros. O sapateado é acompanhado por violas, assim como outras modalidades de fandango. A dança lembra gestos e nomes que fazem referência ao cotidiano dos tropeiros.

Existem vários grupos de fandango formados ao longo da rota do tropeirismo. Ocorre em Capela do Alto, Sorocaba e Tatuí. O festival de Folclore em Olímpia também é palco de diversas apresentações de grupos.


author

Sobre o Autor:

Roger Dance é dançarino, coreógrafo e blogueiro. Estudioso dessa arte pretende dividir seu conhecimento, pesquisas e informações com todos os amantes da Dança. Saiba mais sobre o Autor. Siga no Twitter: @mundo_danca

Assine e receba nossos posts em seu e-mail!

E-book Dança Gospel - Mundo da Dança está lançando seu primeiro E-book - Dança Gospel - COMPRE SEU EXEMPLAR AQUI ** Tudo o que precisa saber para Dançar, Louvar e Evangelizar !!! **Leia a matéria de lançamento: Clique aqui.
Faça uma Doação ao Mundo da Dança - Saiba como e ainda ganhe um Brinde!
Item Reviewed: São Paulo - Volta ao Brasil em 27 Danças Rating: 5 Reviewed By: Roger Dance