4 dicas para ajudá-lo a superar o medo do palco


Antes de entrar no palco, você olha pelas frestas das cortinas do corredor e vê muitas pessoas sentadas em seus assentos, esperando o show do qual você participará começar. É normal sentir uma curva no estômago! Mas o que acontece quando o medo do palco atrapalha a vida de um dançarino?

É comum no meio do balé, onde alguns bailarinos ficam enojados com o palco, experimentam quedas de pressão e até ataques de pânico minutos antes da apresentação. Para saber como se livrar desse sentimento, continue lendo este artigo e confira algumas dicas que tornarão sua apresentação única!

1. Desenvolva o hábito de meditar

A meditação é uma prática antiga que é cada vez mais útil na resolução de uma variedade de problemas. O medo e as inseguranças de se apresentar no palco são um deles, pois enquanto medita, o indivíduo gradativamente reprograma sua mente.

Na meditação, você aprende a respirar e prestar atenção ao seu corpo, a ouvir mais a sua própria voz e, assim, aprender mais sobre si mesmo. Gradualmente, você desbloqueia certos padrões que definiu em sua mente que permitem que seu cérebro fique mais calmo antes da apresentação.
 

2. Treine duro, organize-se e torne-se confiante

Às vezes, o medo do palco pode ser uma insegurança causada pela falta de movimentos ou até mesmo pelo esquecimento de peças de roupa em casa. A melhor maneira de evitar isso é treinar duro e se organizar com antecedência.

O treinamento é o melhor amigo de qualquer dançarino. Com ele, você aperfeiçoará a técnica, memorizará sequências de movimentos e dominará coreografias. Quando você treina forte e mantém tudo na ponta da língua, ou melhor, o tênis, automaticamente ganha mais confiança e consegue superar o medo de errar.

No dia anterior ao show, o prompt é listar todos os itens que você precisa trazer para o show. Dessa forma, você não precisa pegar tudo no último minuto e esquecer itens importantes.

3. Visualize e familiarize-se com o ambiente

O ensaio no local da apresentação faz você se sentir mais próximo do ambiente no dia D e se sentir em casa. Dançando na aula.

Familiarizar-se com o ambiente e substituir sentimentos negativos por gratidão por onde você está é um exercício calmante e útil para superar o medo do palco.

4. Aprenda a gostar e respeitar a si mesmo

A falta de auto-estima é um traço comum de muitas pessoas hoje. Distúrbios alimentares, estresse e até depressão são comuns entre os bailarinos porque esta é uma profissão que exige muito de quem a exerce.

Nunca se coloque para baixo depois de cometer um erro ou ser criticado por outras pessoas. Lembre-se, as sugestões de outras pessoas são sempre bem-vindas, mas não devem ser a verdade em sua vida.

Cuide-se e ame-se para ter confiança e autoestima suficientes para superar seu medo de agir.

Se sentir necessidade, procure um profissional para ajudá-lo a superar traumas e aumentar sua autoconfiança. As sessões de terapia podem não apenas ajudá-lo a lidar com o medo do palco, mas também ajudá-lo a se tornar uma pessoa melhor para você e para o mundo.

O medo do palco pode estar relacionado a vários aspectos internos e não resolvidos. Embora não seja uma coisa fácil de consertar, é comum a muitos dançarinos. Descubra o que te assusta ao falar e faça uma autoanálise para ver o que precisa ser melhorado. Afinal, dançar é fazer você e seu público mais felizes, certo?

Você já experimentou o medo do palco? O que você fez para superar isso?

Sobre Roger de Souza

É dançarino, coreógrafo e blogueiro. Autoditada e estudioso dessa arte, pretende dividir seu conhecimento, pesquisas e informações com todos os amantes do Mundo da Dança. Saiba mais sobre o Autor.