#BenefíciosDaDança - Os 07 benefícios emocionais para quem dança


Vivemos em nossas emoções o tempo todo. Eles fazem parte de nós e do nosso dia a dia. Antes de aprendermos mais sobre esse tópico, é importante deixar claro que sentimentos e emoções são coisas diferentes. É comum as pessoas pensarem em sinônimos, mas na verdade não é.

Basicamente, as emoções são um conjunto de respostas químicas e neurais que ocorrem quando o cérebro é estimulado pelo ambiente. Sentir, por outro lado, é uma reação a uma emoção, ou seja, trata-se de como uma pessoa se sente diante dessa emoção. Portanto, emoções e sentimentos, embora diferentes, estão intimamente relacionados.

Para colocar mais claramente, entenda que quando você é exposto a uma situação, o cérebro libera hormônios que alteram seu estado emocional. Pode até haver algumas reações físicas, como chorar ou suar. Vale ressaltar que existem certos eventos em que todos têm emoções diferentes, e geralmente são de curta duração.

Por outro lado, o sentimento pode durar muito tempo. Emoções podem levar a doenças como depressão e amor que podem durar anos. Alguns exemplos de sentimentos são o ódio, a compaixão, o amor, a decepção e o ciúme.

Quais são então os 07 benefícios para quem Dança?!

Convívio Social

A interação social traz muitos benefícios para a saúde física e mental de quem pratica a dança. Reduz o risco de depressão e estresse melhorando o bem-estar e prevenção de doença. O convívio social é algo que faz muito bem ao ser humano e isso se potencializa na dança.

Melhora da Autoestima

Aqueles com autoestima elevada podem experimentar maior felicidade. De um modo geral, a autoestima nos ajuda a amar e respeitar a nós mesmos e afeta diretamente nossos pensamentos e atitudes. Dançar faz com que cuidemos do corpo e isso trás uma sensação positiva elevando em muito nossa autoestima.

Melhora da Autoimagem

A autoimagem reflete o que está dentro de nós, muitas vezes cobrindo aspectos estéticos/físicos, revelando quem realmente somos e quem somos agora. A dança trabalha nesta área, sendo essencial para melhorarmos a forma como encaramos a nossa vida e nos vermos como uma pessoa melhor.

Prazer

O prazer é uma emoção que trás satisfação e regula a química do corpo de maneira positiva. Quando se dança em uma competição, por diversão ou apresentação em algum espetáculo no final sentimos uma boa satisfação. Sentimos prazer em dançar, pois a dança é embutida de sentimentos positivos.

Melhora a timidez

Quem dança geralmente esta envolvido com sentimentos, com proximidade dos outros dançarinos e dançarinas e principalmente com o público. Isso ajuda em muito a vencer a timidez e se tornar uma pessoa mais extrovertida. A dança ajuda a conhecer seu corpo, cuidar da saúde e se valorizar muito mais, melhorando sua autoestima, o que acarreta diretamente em vencer a timidez.

Aumenta o poder de sedução

Dançar traz a profundidade do conhecimento de si mesmo, ajuda a cuidar da silhueta do corpo e tonifica os músculos. Cuidando também da mente e das relações de amizade e sociabilidade. Isso tudo colabora, de forma natural, a aumentar exponencialmente o poder de sedução através não só da beleza física, mas também de melhora da autoestima.

Disciplina

A dança exige cuidar do corpo através de exercícios para aumentar sua capacidade física, domínio dos movimentos coreográfico através de muitos ensaios. Melhora na alimentação, cumprir horários de ensaios e participação de competições, festivais e espetáculos. A vida de quem dança trás automaticamente um condicionamento natural da disciplina. Quem quer se desenvolver na dança precisa dominar essa rotina disciplinar para poder crescer no mundo da dança.


Sobre Roger de Souza

É dançarino, coreógrafo e blogueiro. Autoditada e estudioso dessa arte, pretende dividir seu conhecimento, pesquisas e informações com todos os amantes do Mundo da Dança. Saiba mais sobre o Autor.